Siga-me no Twitter em @vascofurtado

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Uma Visão do Investimento em Educação dos Municípios Cearenses

Na quinta-feira 9 de dezembro, dia Internacional Contra  a Corrupção, fizemos, no Laboratório de Engenharia do Conhecimento, uma atividade simbólica para marcar nossa participação nesse dia. Juntamente com técnicos do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) e alguns jornalistas interessados, exploramos alguns dados abertos pelo TCM sobre prestação de contas dos municípios cearenses.

Além do aspecto simbólico, por ser uma atividade que dá apoio ao controle social, trata-se de uma metodologia inovadora, mas que tem tudo para ser de mais em mais usada. A tendência dos governos abrirem seus dados vai requer, cada vez mais, ferramentas para que a exploração desses dados seja feita por profissionais não especialistas. Mas enquanto essas ferramentas não estiverem popularizadas, a formação de equipes multidisciplinares em que profissionais de informática estejam envolvidos será necessária.

Vejam abaixo dois gráficos de resultados que obtivemos ao explorar os dados de empenho dos municípios na função educação. Calculamos o gasto em educação per capita, a partir da população de cada município divulgada pelo IBGE. O primeiro gráfico mostra os dez municípios que mais investiram per capita em educação no ano de 2010. O segundo mostra os que menos investiram. O curioso é que Fortaleza é a segunda pior. Só perde para Santana do Cariri. Menos de R$ 250,00 por habitante é investido em educação. Será que não podemos ir além?




4 comentários:

Lícia Viana Bezerra disse...

Vasco, precisamos que a sociedade se aproprie desta "novidade", você como sempre inovador, grande cientista que nos dá orgulho, abraço, Lícia

Matheus disse...

Vasco, Parabéns pela iniciativa! É interessante notar que a lista per capita dos que menos investem em educação é em sua maioria ocupada pelas maiores cidades do Ceará.

Mário Aragão disse...

Tem que se olhar algumas variáveis desse indicador investimento percapita em educação, mas é isso mesmo vamos "botar os dados pra fora";)

Vamos replicar esses experimentos, para que surjam mais e mais cruzamentos.

Vasco Furtado disse...

Isso Mário, use indicadores mais representativos. Fizemos com a população toda, pois era só o que tínhamos aberto no momento. Verificar a população em idade escolar, por exemplo, pode ser mais interessante ainda.